Conto Sinuca de bico, de Mário Baggio

Ela é o que é, não tenho do que me queixar. Acho que a culpa é toda minha, mas fazer o quê a essa altura? Claro que as coisas poderiam ter ficado mais claras logo no começo, mas o impulso, entende?, o impulso, a vontade, a ocasião… e eu não sou de ferro, ora! Não prometi nada, ela também não prometeu nada, mas, pelo amor de Deus, às vezes as coisas não são o que parecem e no final a gente é pego de surpresa.

– Oi, eu sou a Rayane Valéria, ela me disse aquela noite no balcão do bar.

– Oi, eu sou o Marcelo Luiz, mas todos me chamam de Tiririca, eu queria me mostrar espirituoso.

– Ai, que apelido mais engraçado!, retrucou ela com um sorriso malicioso naqueles lábios pintados de um vermelho que gritava. Ao mesmo tempo, inclinou-se para chamar o garçom e pedir uma bebida: o suficiente para que eu percebesse como eram lindas aquelas tetas redondas.

Uma coisa leva a outra, eu sei que faço um tipo cafajeste que atrai as mulheres e – porra, isso é proibido? – duas horas depois estávamos na cama do quartinho de pensão em que ela morava, no centro da cidade.

Duas semanas depois as coisas começaram a ficar pesadas: a Rayane grudou. Não parava de me mandar mensagens pelo celular e queria me ver todo santo dia. Eu não sabia mais como me livrar disso.

Preste atenção: não é que não goste dela, pelo contrário, gosto muito, ela é muito carinhosa e tem mãos de fada, sabe como deixar um homem saciado, mas o que não me entra na cabeça é que ela insiste em oficializar nossa relação. Vou perder minha liberdade agora? Além disso, estou solteiro há muito tempo e sei que não é fácil conviver comigo, mas ela não desiste de ter um registro civil que formalize o nosso caso de amor.

Hoje me decidi: não nego que vou sentir falta dela, mas o certo é pôr um ponto final nessa história. Não quero mais ouvir falar em Rayane Valéria ou – vá lá! – em Reinaldo, que é o seu verdadeiro nome. E, malditos sejam os políticos, logo agora eles tiveram essa ideia estapafúrdia de colocar em votação o projeto de casamento entre pessoas do mesmo sexo. Como sempre, eles não dão a mínima para os interesses do povo, aqueles biltres! Rayane Valéria já me ligou contando a novidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s